Mensagem de erro

  • Deprecated function: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; views_display has a deprecated constructor em require_once() (linha 3190 de /home/fratriap/public_html/includes/bootstrap.inc).
  • Deprecated function: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; views_many_to_one_helper has a deprecated constructor em require_once() (linha 127 de /home/fratriap/public_html/profiles/commerce_kickstart/modules/contrib/ctools/ctools.module).

"É bom negócio combater a pobreza"

 
00:00
Fundação Lusitânia
ZEESM - Zonas Especiais de Economia Social de Mercado

Rogério Guimarães, presidente da Fundação Lusitânia, sem fins lucrativos, em entrevista à agência Lusa, diz que vai criar, em 2014, duas ZEESM - Zonas Especiais de Economia Social de Mercado, uma em Cabo Verde (Tarrafal) e outra em Timor-Leste (Oecussi). As pessoas são "parte da solução" e devem ter "as ferramentas para serem autossuficientes", diz, e que um "global e sustentado combate à pobreza" não é contraditório com modelos económicos competitivos e concorrenciais.

Propõe com as ZEESM, áreas com autonomia fiscal, administrativa e jurídica, que garantem "um ambiente seguro para o início de um processo produtivo sustentado, em que o ser humano é o centro", explica. A inovação está no "modelo de gestão dos ativos existentes". As ZEESM não são só "centros de negócios", querem ser competitivas, mas também inclusivas, distingue. No fundo, são "zonas protegidas", com "uma cultura própria", onde as infraestruturas já existentes serão aproveitadas, mas "partindo de uma folha em branco", de forma a tornar os locais intervencionados "autossuficientes" e até "exportadores de recursos", acabando com a "subsidiodependência", diz. "Sem crescimento económico não há progresso" e que uma ZEESM "só é autossustentável se for rentável",

Rogério Guimarães defende que "criar riqueza" é mais importante do que "fazer dinheiro". A "ideia de que os ricos são os responsáveis pela pobreza" e que "para combater a pobreza é preciso combater a riqueza" é algo "profundamente errado", defende. O que as ZEESM propõem são "formas muito mais eficazes e muito mais rentáveis de continuar a criar riqueza, abrindo novos mercados". "O que precisamos é de um modelo-síntese, que traga o melhor da economia de mercado e o melhor da economia central", explica. Afirmando que o projeto "nasceu em Portugal por acaso", Rogério Guimarães sublinha que as ZEESM pretendem ser "um projeto da lusofonia para o mundo", aproveitando o seu "potencial", mas tendo consciência da sua "capacidade real". A lusofonia é "um gigante adormecido, com um coração muto específico", diz, defendendo que Portugal tem de assumir esse "sentido lusófono", para "crescer com os países irmãos", pondo de lado "traumas e superioridades falsas".

As ZEESM serão financiadas através de quatro fundos de investimento: construção da própria zona especial; desenvolvimento cultural e desportivo; combate global à pobreza e internacionalização. O Montepio funcionará como "banco operacional para emissão e gestão de fundos e distribuição de títulos", mas o projeto será alargado a "muito mais bancos", refere o presidente da fundação. A Fundação Lusitânia recebeu pedidos de duas dezenas de outros países e já concluiu o orçamento de uma ZEESM para um deles, adiantou Rogério Guimarães. O programa, que já recebeu "duas propostas de compra", recusadas, também teve a "validação do mercado", ao superar o orçamento inicial previsto para uma das ZEESM que avançará em 2014, referiu, sem especificar qual delas. A Fundação Lusitânia para o Desenvolvimento Universitário e Empresarial, é uma instituição de Direito Canónico, desde 18 de Março de 2009, por Decreto de D. Jorge Ortiga, Arcebispo de Braga e das Espanhas, de acordo com a Concordata de 2004 estabelecida entre a Santa Sé e a República Portuguesa e com personalidade Canónica e Civil. A Fundação está sediada em Guimarães e emana da Congregação do Santíssimo Redentor, Instituição com 275 anos e representada em 77 Países com mais de 5.500 membros espalhados pelo Mundo. A Congregação, desde o seu início distingue-se e é sobejamente conhecida pela sua finalidade principal, ou seja o seu apoio aos Pobres e Necessitados no Mundo Inteiro.

Vote quanto à UTILIDADE: 
0
No votes yet
Vote quanto à CREDIBILIDADE: 
0
No votes yet
Vote quanto à MANIPULAÇÃO: 
0
No votes yet
  • Língua
  • SOS +351 21 234 56 78
Close
Close
Close